Saiba mais

PERGUNTAS FREQUENTES


O que é artrose de quadril?

Um dos primeiros sinais da artrose de quadril são dores ao caminhar. Essa doença, que é um desgaste nas articulações do quadril, causa degeneração das cartilagens. Geralmente acomete pessoas acima de 45 anos de idade, porém, jovens, mesmo que raramente, podem apresentar esse quadro. Quanto mais cedo a doença for diagnosticada, menor o desgaste da articulação e, consequentemente, mais rápida a recuperação. Em casos mais graves, a saída é o uso de próteses.

Quando é indicada a artroscopia de quadril?

Esse procedimento é uma espécie de cirurgia preservadora de quadril, usado em lesões do lábrum acetabular e impacto femoroacetabular. Em geral, pessoas que expõem o quadril a muito impacto, como por exemplo atletas e praticantes de corrida, recorrem à essa técnica. Realizada com pequenas incisões, permite recuperação mais rápida e torna a cirurgia menos agressiva.

Há uma idade para começar a ter problemas de quadril?

De acordo com dados do Ministério da Saúde (2015), a artrose atinge 5 milhões de pessoas no Brasil, a grande maioria delas acima de 75 anos de idade. Porém, isso não livra nenhuma faixa etária de apresentar problemas. Desde jovens com doenças congênitas de quadril a pessoas que praticam atividades de alto impacto.

O que é coxartrose?

É o nome mais específico para designar a artrose de quadril.

Quais os sintomas da artrose de quadril?

Antes de mais nada, vale ressaltar que nem toda a dor de quadril é artrose. Mas pacientes com essa degeneração na cartilagem do fêmur sentem dores fortes e perdem alguns movimentos. A simples tarefa de calçar um par de meias pode ser um sacrifício. Em alguns casos, os pacientes começam a ter a caminhada prejudicada e pendem para um dos lados em busca de alívio. Aí, quem acaba também sendo penalizada é a coluna vertebral. Por isso que nos primeiros sinais de que algo não vai bem, o indicado é recorrer a um ortopedista especializado em quadril.

Como identificar artrose de quadril?

Uma análise em consultório já atesta alguns sintomas bem característicos da doença. Porém, a definição vem com exames de raio-X. Aqui vale destacar que não adianta a pesquisa na internet ou a conversa informal com àqueles que já sofreram da doença. Apenas um médico, de preferência especialista em quadril, pode atestar a doença e ainda avaliar o grau da degeneração.

Exercícios para artrose de quadril?

A Clínica Monari avalia caso a caso para saber até que ponto os exercícios não irão agravar ainda mais a degeneração do paciente. Em casos em que a atividade física possa realmente contribuir, o ideal é a supervisão de um fisioterapeuta.
Recomenda-se fisioterapia para artrose de quadril.

A fisioterapia é indicada em dois momentos. Antes de qualquer procedimento cirúrgico, tanto para alívio dos sintomas quanto para fortalecimento da musculatura. Pilates, exercícios na água e atividades de baixo impacto também podem auxiliar no combate às dores. No quadro pós-cirúrgico, a fisioterapia auxilia na recuperação do paciente pós-intervenção.

Por que a artroplastia de quadril deve ser feita?

O momento ideal para realizar o procedimento ocorre após todos os outros tratamentos conhecidos, como fisioterapia, uso de bengalas, medicação anti-inflamatória e perda de peso terem sido realizados, sem obtenção do alívio da dor. As fortes dores para quem aguarda o procedimento complicam a vida do paciente, que torna-se ansioso, com sono não reparador e até com alteração de humor. Mais de 99% de quem passa pelo procedimento garantem que se sentem extremamente felizes após a cirurgia.

Quando a artroplastia de quadril foi criada?

É uma cirurgia desenvolvida em 1966 por Sir John Charnley, do Wrightington Hospital de Lancashire, Inglaterra. Ela revolucionou a vida de muitos pacientes e são feitas mais de 500 mil cirurgias deste tipo todos os anos no mundo. E o número vem crescendo. Também chamada Artroplastia Total do Quadril, estas operações tornaram-se disponíveis para um grande número de pacientes. Quando foi criada, era recomendada para pacientes com idade superior a 65 anos, porém, com o progresso nos implantes ortopédicos que permitiram maior durabilidade da cirurgia, pacientes mais jovens passaram a ser submetidos a esta cirurgia e com sucesso exemplar.

O que é a artroplastia de quadril?

A cirurgia consiste na substituição do osso doente, ou com desgaste articular, por uma articulação mecânica. O paciente que sente dor, limitação dos movimentos articulares e dificuldade para andar, passa a readquirir os movimentos, a possibilidade de caminhar longas distâncias e sem dor após a cirurgia.

Qual a durabilidade da cirurgia?

A durabilidade de uma prótese depende dos materiais empregados, da técnica cirúrgica, do nível de atividade física e disciplina do paciente e da reação biológica dos tecidos que varia enormemente entre as pessoas. Os implantes disponíveis em nosso país, sejam eles de origem nacional ou importada, têm um grau variável de qualidade, mas em geral são bons. Opções de alta tecnologia ainda são extremamente onerosas dentro de nossa realidade.

Qual a diferença de material a ser utilizado?

Os materiais existentes para a prótese são os mesmos, mas com a avaliação de um especialista pode-se chegar ao ideal para cada idade. Pacientes entre 45 e 65 anos, que praticam atividades leves e moderadas, geralmente utilizam a prótese com cabeça metálica e implante de polietileno reticulado por ter mais resistência. Já o indicado para pacientes com idade entre 65 e 70 anos é a prótese com cabeça metálica e implante de polietileno convencional, desde que as atividades sejam mais restritas.

.

.


Artrose de Quadril

Pacientes com artrose de quadril queixam-se principalmente de dor localizada e contínua na região do quadril acometido pela doença, podendo se irradiar para o joelho e face interna da coxa.

Dr. Rodrigo Monari - Ortopedista e Traumatogista | 2017